AAEAAQAAAAAAAAlAAAAAJDEyMDg3MWNhLTk5ZTgtNGMyMC04YzQ2LTRiNWJlNDgyNTM4Yg

Níveis de design digital de Don Norman

Níveis de design digital de Don Norman

Níveis de design digital de Don Norman

Para que não sabe Don Norman é Design Thinker, Cientista Cognitivo, e um dos maiores gurus do Design que se tem notícia. Foi ele que criou o Termo UX UI muito pronunciado do mundo da publicidade e propaganda. Também é professor emérito de ciência cognitiva na Universidade da Califórnia em San Diego, professor de ciência da computação na Universidade Northwestern, leciona na Universidade de Stanford e é co-fundador do Nielsen Norman Group.

Viceral, comportamental e reflexivo. Esses são os três níveis de design expostos por Don Norman no livro Design Emocional, e apresentados em sua palestra no TED. Vamos entender melhor cada um deles.

“Nível Viceral

O nível viceral é um nível subconsciente relacionado ao conceito de “instinto”. A reação visceral é aquele desencadeada pela verificação sensorial inicial da experiência. É imediata e muitas vezes está além do nosso controle. Trata-se de um nível biológico, que nos faz gostar de cores brilhantes, saturadas, formas arredondadas e superfícies consistentes. É esse nível que nos faz sentir atração pela beleza e pela ordenação, e aversão por coisas feias e desorganizadas. Um produto bonito e atraente pode fazer com que os usuários superem problemas de usabilidade, acreditando que ele funciona melhor.

Nível Comportamental

O nível médio de processamento é o comportamental, e é aí que a maior parte das coisas é feita. É um nível subconsciente, de comportamento automático, da qual não nos damos conta. Tem relação não apenas com a facilidade de uso, mas também com o prazer de uso, o prazer de realizar uma tarefa do início ao fim de forma fluida e sem interrupções. Design comportamental é sentir-se no controle. É uma resposta do produto por meio de sua utilização e eficácia, o que inclui a usabilidade e a compreensão.

Nível Reflexívo

O terceiro nível é o reflexivo, que é o superego, uma parte do cérebro que não tem controle sobre o que você faz, e examina tudo aquilo que está acontecendo. É a experiência de associação e de familiaridade, de refletir como nos sentimos sobre a utilização de um produto. É imaginar como as pessoas estão nos enxergando, de que forma o produto está ajudando a construir a nossa personalidade e a espelhar a imagem desejada de nós mesmos. É um nível que tem relação direta com o status social.” (UXDESIGN)